sexta-feira, outubro 12, 2007

To be there is all you can do.

Quando alguém de quem se gosta muito sofre aquela perda.
Eu dei o abraço forte que diz tudo. E ali estive.
Não sei mais. Dou tudo o que tenho.

12 Comments:

At 9:07 da manhã, Blogger Tiago Ventura said...

E quando se dá tudo o que se tem, a mais não somos obrigados! E nestes momentos estar lá, apenas, marcar pesença, é o mais importante!

 
At 10:05 da manhã, Blogger Sonhos-Rosa said...

Peços desculpa pela ousadia...é a 1ª vez que comento apesar de ler diariamente.
Por vezes o poder do silêncio é maior do que qualquer palavra.
E esse abraço foi dado com coração, por isso fez muito bem a quem o recebeu.
Vou passando por cá...

 
At 11:20 da manhã, Blogger Maria said...

Nos momentos dificeis, basta a presença dos amigos junto a nós, para nos sentirmos mais forte para continuar o nosso caminho. Porque as palavras faltam e às vezes nem sequer fazem sentido.

 
At 12:06 da tarde, Blogger fp said...

E é assim que tem que ser os amigos são feitos para isso!
Ás vezes conta mais o que se sente do que o que se diz!


P.S.: Pedro hoje estava particularmente engraçado...deve ser se ser sexta-feira!

Abraço

 
At 12:23 da tarde, Blogger ccunha said...

And its all that matters!

 
At 1:29 da tarde, Blogger SecretSoul said...

Não sabes mais tu, nem sabe ninguém. Esse teu abraço vale por tudo...

:)

 
At 4:11 da tarde, Blogger redjanpais said...

Pois....

 
At 7:30 da tarde, Blogger João Paulo Cardoso said...

"A vida continua" é um dos maiores lugares-comuns que existem mas é também uma das maiores verdades.

Tenho a certeza que estiveste à altura nesse momento delicado.

Agora é tempo de descontrair:

"O Eldorado" já tem postada "Lelo Marmelo", uma novela que jamais a TVI ousaria transmitir.

Não percas em
http://oeldorado.blogspot.com

Um abraço.

 
At 7:49 da tarde, Blogger Maria said...

pequenos momentos servem para encher o coração do outro:)

bjnho

bom fds

 
At 8:09 da tarde, Blogger inesn said...

o estar lá, a disponibilidade, o abraço...só isso importa.

(sei-o, infelizmente, por experiência própria)

 
At 10:14 da tarde, Blogger Leonor Martins said...

Pedro...estar...mesmo que distante fisicamente, é mesmo o mais importante!

Hoje, passados 2 meses, ainda preciso que estejam para mim...porque esse momento, afinal, é apenas o início do processo...a vida continua...mas nunca mais se esquece!

Por isso Pedro...se puderes...está sempre!

 
At 4:18 da tarde, Blogger BlueAngel said...

E receber esse abraço sentido é tudo o que se quer, sei-o por experiência própria.

 

Enviar um comentário

<< Home