segunda-feira, setembro 10, 2007

Futuro mais que perfeito.

Não quero saber se é ou não imprudente. É urgente.
Não sei se é irrealista, sei que é a única coisa razoável.
Não sei se existe todo um coro de vozes e murmúrios a dizer que não se pode. Só pode, digo eu.
Cabeças que abanam, em vício ou tique de desaprovação, são cabeças que só olham para baixo e não em frente. Cabeças baixas.
Eu não acredito que não se possa sempre fazer melhor. Em tudo na vida.
Eu acredito que é sempre possível ser maior.
Onde é que está escrito que as coisas são como são e são assim para sempre?
Quem disse que é obrigatório perder, no matter what?
Nada é para sempre. A não ser a vontade de mudar o mundo. Sim, mudar o mundo.
Todos os dias um bocadinho, cada qual com a sua parte.
Irrita-me a resignação fatalista. A derrota antecipada. Em tudo na vida.
No que é a sério e no que é a brincar.
Na profissão, no amor, nas amizades, nos sonhos.
Desprezo o medo que faz parar e impede de pensar e aprender, a cada dia.
George Bernard Shaw tem uma (tem muitas, mas esta é que vale) frase lapidar, que há muito adoptei como lema:

"Some men see things as they are and say why - I dream things that never were and say why not."

É isso. Tem de ser.
O futuro só será mais que perfeito se nos atrevermos a sonhá-lo.
Se nos pusermos em causa, a nós próprios e a tudo o que nos rodeia, para podermos compreender e melhorar.
Em tudo o que fazemos, dizemos, sonhamos, somos. Em tudo.
Não, não vou escrever um livro tipo "O Segredo" , era só isto mesmo, e tinha de ser agora, num dia em que ouvi alguém dizer: "Não há nada a fazer, é assim."
Alguém que se propunha aceitar um qualquer triste fado.
Quem disse? , respondi eu.
Ficou a olhar para mim, num susto: "mas, mas...?"
Fui tão peremptório, que ele balbuciou que ia pensar no que lhe tinha dito. É melhor, é.
Ora, ora.

14 Comments:

At 4:41 da tarde, Blogger CB said...

"What ever the mind of man can conceive and believe, it can achieve".

Napoleon Hill

É tudo uma questão de postura! :)

 
At 5:14 da tarde, Blogger Paula,Tomás e Salvador said...

olá Pedro!!! É tão bom voltar de férias e ter a sensação que as coisas boas continuam: os teus textos são um exemplo das "coisas boas" de que falo!!
Concordo contigo, temos sempre que, mais que acreditar, exigir que as coisas podem ser melhores! E quanto a mim, tenho a certeza, a minha vida há-de ser melhor que hoje! Um beijo grande!!!

 
At 6:50 da tarde, Blogger Keratina said...

Seremos sempre os ET's da Humanidade, porque os que abanam com a cabeça estão sempre garantidos: em tudo! O desgaste é sempre maior dos que lutam contra a maré...even so, be it, do it, let it! Fazes-me sempre bem lembrar que não estou sozinha! O B R I G A D A!!!

 
At 7:10 da tarde, Blogger Cassiano said...

http://www.youtube.com/watch?v=B1exk6jpal0

Isso é o que estes homens têm estado a fazer no rugby mundial! Pedro, vê o video do hino nacional cantado pela selecção portuguesa de rugby, no jogo de ontem contra a Escócia!

Eles que têm quebrado as barreiras do impossível sendo uma selecção amadora... verdadeiramente arrepiante.

 
At 7:25 da tarde, Blogger blimunda sete luas said...

Também me irrita essa postura. Quantas e quantas vezes questiono o porquê de certas coisas e a única resposta que recebo é "porque sempre foi assim". E às vezes o que cansa remar contra esta maré, mas tem que ser!

 
At 9:20 da manhã, Blogger tuBo em cima said...

:-)
ainda ontem falava com a minha blogmate sobre tudo isso que acabaste de dizer (o tratar por tu não é por falta de respeito e sim por já te sentir quase como um amigo, primeiro pela "visita" diária à rádio por onde andas e agora aqui pelo blog). Há uma coisa que me ficou do tempo em que fui escuteira é que é o meu foco ao longo da vida. "Deixar o mundo melhor que o encontrámos", é para isso que cá estamos todos!!! O cair em rotinas e conformismos inquestionáveis dá cabo de mim... É sempre bom ler estas COISAS (e a propósito, "o segredo" ajuda a direccionar). Obrigada :-)
ML

 
At 10:04 da manhã, Blogger Patrice said...

Estava a precisar de um "conselho" destes.

És uma pessoa muito bonita, Pedro.

Bam-hajas.

 
At 11:23 da manhã, Blogger Patrícia said...

Que post tão bom de ler!!!
Parabéns e obrigada pelas "manhãs" que tu animas!

 
At 11:57 da manhã, Blogger Andreia said...

Nada a acrescentar!

 
At 1:48 da tarde, Blogger St said...

Eu acho isso tudo muito bonito, mas às vezes, as coisas não dependem só de nós. Dependem de outros. Eu sinto, por exemplo, que necessitava de algo mais aliciante a nível profissional, algo mais estimulante e, no entanto, por mais cv's que mande (apesar de estar empregada), nada muda e tudo permanece igual. Fazer o quê? Colocar um anúncio tipo "Mi liga, vai!"?

Desculpa o desabafo.

Beijos

Sandra

 
At 4:01 da tarde, Blogger Elmano Sadino said...

grande frase!

 
At 12:36 da tarde, Blogger barbiedoll said...

Eu também acredito que é possível mudar o mundo. Chamem-me ingénua se quiserem, mas é o que eu acho.
A minha mãe costuma dizer que quando o trabalho é dividido por todos, não custa nada a ninguém. Somos muitos e se cada um contribuir com um pequeno gesto, podemos fazer o impossível acontecer.

 
At 12:04 da manhã, Blogger Pretazeta said...

A questão é que apontar o dedo é sp o mais facil!!!

Hmmmm...aquele n faz, pk ke vou eu fazer?!!!

Pk kero ser diferente?
Pk tenho a utopia de mudar tudo para melhor???

Aiiii se todos reciclassem...
Acabo eu por mexer no lixo do vizinho! Algum dia ele vai ter q xegar lá e perceber que tb ele pode fazer alguma coisa pelo mundo!!!
Não lhe vou perguntar pk n faz...prefiro que cada um perceba por si!!!

Espero é ke n demore...GRRRRRR

Quanto a ti...ser frontal é sp a coisa mais certa e como eu gostava de ser maissssss :(

 
At 3:06 da tarde, Blogger AnaBond said...

Há muito que te admiro. Muito mesmo.

Cada vez mais.

Ando a pensar umas coisinhas, e confesso que pensei em ti, mesmo antes de ter lido este post teu.
Um dia 'conversamos'... ou não ;)

um abraço grande...
e espero que nunca te chateies por te tratar por tu ou de uma forma como se me conhecesses. mas ouço-te à tanto tempo e identifico-me tanto contigo que sempre foste para mim 'um velho conhecido'.

(continuas a ser grande)

 

Enviar um comentário

<< Home