quinta-feira, fevereiro 08, 2007

Domingo na Escola Primária, cumprindo o ritual.

É triste que muita malta do Não ache que os que votam Sim são todos uma espécie de genocídas, e que os do Sim vejam todos os do Não como beatos hipócritas.
Julgo que no meio estará o bom senso.
Medindo tudo, eu já decidi o meu voto, há muito.
Sem fundamentalismos e, espero eu, com bom senso.
Voto sim.
Mas com todo o respeito por quem pensa e vota diferente.

33 Comments:

At 4:36 da tarde, Blogger fantasma said...

Yep. É isso mesmo!

 
At 4:55 da tarde, Blogger Rocco said...

É esse respeito que falta cada vez mais... As pessoas perdem a cabeça quando as suas ideias ou opiniões são colocadas em questão.

Há dias, num restaurante no centro de Lx, presenciei uma cena muito desagradável, quase de pancadaria, entre uns quantos amigos que se chatearam precisamente por causa da temática do aborto... Que tristeza!

Há que ser razoável e acima de tudo respeitar quem tem opinião difenrente da nossa.

Rocco
www.planoseesquissos.blogspot.com

 
At 5:05 da tarde, Blogger blimunda sete luas said...

Com todo o respeito, claro. Mas ouvem-se tantos disparates que às vezes custa... De qualquer modo, é bom saber de mais esse sim. :-)

 
At 5:56 da tarde, Blogger João said...

Olha, Xor. Director, ainda agora lia RAP a dizer que a sua família foi ameaçada pelo suquete em que ele gozava com Marcelo Rebelo de Sousa. Portanto essa coisa do respeito democrático é pra outro país, não é pra este...

 
At 6:16 da tarde, Blogger Von said...

É por essas que tenho por si um enorme respeito.

Von

 
At 6:16 da tarde, Blogger T-Rex said...

Sim, claro.
Quanto mais não seja para não nascerem mais Nãoistas.

Vedeta ou Marreta ?

 
At 6:37 da tarde, Blogger astuto said...

Há 8 anos, do alto dos meus 19 anos, eu era um convicto apoiante do Sim. Agora tenho dúvidas. Muitas dúvidas. A minha vontade era nem ir votar. Metem-me nojo os argumentos e hipocrisia de ambos os lados da barricada. Contudo, acho que votar Sim será um mal menor... Isto se não desistir, entretanto, de ir à urna.

Cumprimentos.

 
At 7:05 da tarde, Blogger Crash said...

Completamente de acordo, o que tem faltado é o bom senso. De ambos os lados.

 
At 10:03 da tarde, Blogger Luis Prata said...

Voto SIM em consciência.

As campanhas do SIM e do NÃO chegam a cair no ridículo.. deviam ser filtradas por pessoas inteligentes..

Deixo-vos aqui um texto do Carlos Moura que acho que está muito bom, e com o qual me identifico:

http://carlosmoura.blogspot.com/2007/02/quero-abortar-este-referendo-posso.html

1 Abraço e vão votar.

 
At 10:53 da tarde, Blogger Joana said...

Concordo que o direito ao voto exige o dever do respeito.

Só não consigo concordar com os argumentos de alguns, com o excesso de hipocrisia de todos aqueles que encaram a realidade dentro de uma bolhinha de actimel e com aqueles que preferem o método da cabeça na areia.

O problema existe e é sério. E como ignorar não resultou até hoje, votarei SIM na esperança de uma mudança para melhor.

 
At 11:16 da tarde, Blogger PM said...

Para mim, no Domingo e ao contrário de ti, voto...na Escola Secundária, eh, eh, eh.

Quanto ao sentido de voto, que cada um exerça o seu direito em consciência e que respeite os de opinião contrária.

E que, na 2ª-Feira, independentemente do SIM ou do NÃO, não nos esqueçamos que esta questão não termina no referendo, apenas começa...

P.

 
At 11:50 da tarde, Blogger Leonor Martins said...

Este referendo, veio "armar um 31", com gente "armada" em provedor da Republica a puxar rabinhos a "gatos"...mas guerrilhas da blogosfera à parte...o resultado é positivo, no que respeita ao envolvimento e participação dos Portugueses nesta problemática, independentemente da sua decisão.

Nestes 8 anos, não encontrei razões para mudar de opinião...voto sim à despenalização...

Domingo não vou a uma escola primária qualquer...vou a minha escola primária...quem sabe se à minha antiga sala...:)

A ti Pedro...reitero a minha admiração!

 
At 3:13 da manhã, Blogger Cristina said...

sim. quer dizer, SIM!

beijos

 
At 8:38 da manhã, Blogger lurainbow said...

Isso mesmo :) Bem dito.
E vou voltar a passar por aqui .
Um beijo

 
At 10:52 da manhã, Blogger mãe gabi said...

referendemos então!

 
At 11:01 da manhã, Blogger free speaker said...

Finalmente ouço palavras sábias que correspondem totalmente ao que eu penso.
Gostei.

PS: Parabéns pelo blog. Já está há muito na minha lista dos favoritos!

 
At 11:37 da manhã, Blogger 'mega' said...

' acho que mais importante do que o 'sim' ou 'não', é votar...'

 
At 11:46 da manhã, Blogger SoNosCredita said...

claro.

(ñ vou poder ir votar...)

 
At 11:58 da manhã, Blogger Pinholas said...

Estarei igualmente pelo Sim na Escola Primária da Rebelva

 
At 12:21 da tarde, Blogger Andreia said...

Tens razão. Gerou-se um clima de guerra que em nada dignifica este debate. Penso nas mulheres que não são como eu, que não podem trazer uma criança ao mundo pelos mais variados motivos. Que não têm recursos. Penso que se têm de passar por essa experiência traumática, têm o direito de o fazer em condições, sem correr o risco de perder a vida, com a dignidade que merecem. NINGUÉM tem o direito de julgar as outras pessoas. Também voto SIM.

 
At 12:43 da tarde, Blogger OD said...

É assim mesmo, eu tambem vou votar sim, sou contra o aborto, mas vou votar sim, cada um vota como pensa que é melhor...

 
At 1:36 da tarde, Blogger Paulo said...

Eu vou votar Não, mas respeito em absoluto os que têm uma opinião diferente da minha.
Agora, há uma coisa que me incomoda: o Estado
O Estado, que deveria ter o ónus de legislar em vez de referendar, está a passar a batata quente para nós todos. O pior, é que a abstenção vai ser grande e lá ficamos nós, cada vez mais enterrados neste lamaçal...

 
At 3:00 da tarde, Blogger Ice-device said...

bem. Apetece-me destoar: Voto "não" em consciência e depois de ler muito, de falar com médicos, juristas e discutir os pontos de vista com muita gente.
Meu caro Paulo estamos a levar uma abada daquelas heim? eheh

 
At 3:30 da tarde, Blogger Paulo said...

Acho que os comentários colocados aqui reflectem a realidade da opinião geral da nossa sociedade em relação a este Referendo, Ice-device. Vamos ver se irá acontecer alguma surpresa...

 
At 4:17 da tarde, Blogger Alcabrozes said...

Vais a que horas?

 
At 4:37 da tarde, Blogger Ana Costa said...

sim porque SIM

 
At 4:42 da tarde, Blogger FR said...

Eu vou sempre votar.
Tambem vou votar pelo SIM.
Mas o que mais me agrada e poder voltar à sala de aula onde passei quatro anos da minha vida e observar as decorações dos actuais alunos em comparação com as que eu e os meus colegas faziamos, de resto está tudo igualzinho até o quadro de ardosia é o mesmo. Dá cá uma saudade.

 
At 6:55 da tarde, Blogger Isabel Paixão said...

Concordo. Falta respeito entre as partes. Um referendo não é uma batalha, é uma discussão democrática. Democracia meus amigos. Implica respeito. Vou votar SIM, em consciência, depois de N conversas, N testemunhos de amigas e colegas. Porque nem consigo imaginar o que uma mulher passa, até chegar a essa decisão, e depois de a tomar saber que há a probabilidade de morrer ali. Como já muita gente disse, não é uma decisão de ânimo leve, é pensada e discutida, mas não deixa de ser uma decisão. Liberdade, de escolha, de opção. Voto SIM porque se me encontrasse nessa situação, queria poder optar, ter a liberdade de poder escolher. Mas acima de se se vai votar SIM ou NÃO, o importante é sem dúvida, ir votar! Eu vou.

 
At 9:29 da tarde, Blogger bitter_sweet said...

Dia 11 vamos todos votar, sim?

 
At 10:30 da tarde, Blogger serotonina said...

Pelo sim, claro!

 
At 12:34 da manhã, Blogger El-Gee said...

NÃO, por uma razão apenas:

a mulher tem músculos e inteligência. tem opção. tem opções. é um adulto vivo, responsável. sabe julgar os seus actos e sabe também ultrapassar as dificuldades.

O feto não tem quem fale por ele. é apenas morto, sem se poder defender.

com o sim, qualquer mulher poderá abortar, incluindo (mas nao apenas, claro) aquela que aborta só por abortar.

Voto NAO porque entendo que mais vale mudar a lei, do que simplesmente ignorar que existem causas diferentes para abortar, e que com o sim, toda a mulher passa a poder abortar a seu bel-prazer.

voto NAO porque o feto nao tem quem fale por ele.

 
At 3:33 da tarde, Blogger SecretSoul said...

Isso é o mais importante, respeitar e ouvir todos os pontos de vista.

Pelo direito à escolha e porque não se deve ignorar os problemas (20.000 por ano) só porque não os vemos (um dos grandes defeitos de Portugal, em várias vertentes) também voto SIM.

 
At 8:46 da tarde, Blogger Manu said...

Posso assinar em baixo???
:O)

 

Enviar um comentário

<< Home