domingo, março 26, 2006

Números

Fico sempre frustrado de cada vez que a vida me demonstra a minha total inépcia com números. A partir do 7º ano, sempre tive negativa a Matemática. Houve uma altura, aí pelo 8º ano, em que cheguei a ter explicações. Lá eu fazia os exercícios todos bem. Chegava aos testes e tinha sempre nega. A Matemática foi sempre um problema. E de cada vez que tenho de passar um recibo e calcular IVA e IRS's sinto-me como se tivesse de ir ao quadro outra vez.
Sempre tive boas notas a Português, Inglês, História, Filosofia, Sociologia, Psicologia. Cheguei a fazer uns brilharetes em áreas insuspeitas como Biologia, mas Matemática...
Sou fácil de enganar nos trocos, sou péssimo negociador quanto toca a números e á arte de regatear. Taxas de Juro, Spreads...sou um alvo fácil aí.
Mas por alguma razão, dou comigo encantado com a Estatística. E com o decompôr dos resultados de uma consulta de opinião. É fascinante aprender a distinguir os cambiantes possíveis de uma resposta, quantificada numa ordem de grandeza qualquer. Um número é um número, sim. Mas os números podem ter história, explicação emocional, enquadramento histórico, conclusões que não são evidentes á primeira.
Se eu tivesse aprendido isto naquelas aulas do Liceu, talvez até tivesse percebido que há vida na Matemática.
Talvez.
Mas as palavras sempre foram, e são, para mim, muito mais interessantes!

19 Comments:

At 3:37 da tarde, Anonymous Crezia said...

A minha relação com a Matemática na escola foi parecida. Não tive explicações mas fazia tudo bem na aula com os professores e nos testes era o descalabro. Deixei de ter no complementar mas sempre vi como uma fuga e faz-me falta aquele racionio lógico, rápido e objectivo que se ganah com a Matemática. Também sempre tive maior interesse pelas palavras.

 
At 3:59 da tarde, Anonymous Raquel Oliveira said...

Eu desentendi-me com a matemática do 9º ano... até aí tudo bem, depois a coisa descambou.
Dizes tu que há vida na matemática. Onde??? Eu cá vejo aquilo sempre morto!

 
At 4:12 da tarde, Anonymous Ribeirinhódependente said...

A matemática até ao 10º ano...tudo bem! O pior foi depois...='(

E adoro numeros...a português nunca fui grande coisa!

 
At 5:43 da tarde, Blogger Luisa said...

Como eu ter percebo 'pedrinho'...Os números também não falam comigo...=(

 
At 7:12 da tarde, Anonymous Marco said...

como eu ando sempre com o portátil atrás, para mim é fácil de passar recibos é so introduzir a qunatidade aplicar as formulas e já está. nisto atrapalho-me mais na negociação dos valores, tenho de pôr sempre tudo preto no branco, se o valor é já liquido ou bruto.

 
At 7:25 da tarde, Anonymous Solange said...

pronto, encontrei-te o primeiro defeito!!!
adoro matemática, sempre adorei, estou em gestão de empresas e a gostar, mas ainda penso se nao terei feito mal n ter escolhido matemáticas aplicadas, estatisticas ou qq coisa do genero!
há um desafio constante na matemática que me eleva o espírito...
tenho teste de estatística no próximo sábado (sim leste bem, SABADO!), por isso, wish me luck!!!

 
At 8:11 da tarde, Blogger Just a blog said...

Eu tambem fui assim quase sempre com negas desde o 7º ano mas sempre fui "bom" em contas e faz-me confusão hoje em dia pessoas que até já tem cursos superiores ou andam na faculdade para fazer 1 simples conta precisam ou dos dedos ou da maq.de calcular, ou pior como já vi 1 teste no 3º ano que tinha desenhado 1 maq.calcular e explicava como fazer contas, quando deviam "puxar" por eles enquanto ainda estão no inicio não facultam-lhes o atalho mais fácil é triste

 
At 9:09 da tarde, Anonymous bruno said...

caro pedro, se kiseres eu faço-te essas contas todas... eu cobro pouco, 90% do k gahares parece-me bem... :D (tu é k disseste que eras um alvo facil... :D )

 
At 9:52 da tarde, Blogger fantastic5 said...

A beleza da estatística fica-se pelos resultados, só o trabalhão que aquilo dá!... Estamos vacinadas com 3 cadeiras de estatística num curso de psicologia (mas estão feitas). É dose!!

 
At 10:37 da tarde, Blogger Orion said...

orionslegacy.blogspot.com

 
At 11:16 da tarde, Blogger blimunda sete luas said...

Vem a meus braços!! ;-)

 
At 11:19 da tarde, Blogger João Silva said...

Bem vindo ao "clube" sr. Ribeiro!

 
At 12:04 da manhã, Anonymous www.photoblog.be/erdna_eu said...

... na explicação faço os exercicios bem, chego aos testes e não faço nada.

vi-me nessas palavras.
neste momento sou um aluno do 11º ano, na área cientifica.
a matemática é a certeza onde falta apenas carregar no ok.
quase certo que vai para o 12º por fazer.

as palavras puxam por mim.
a duvida da escolha certa do 9º para o 10º toma conta do pensamento.
o tema dos anos perdidos ou ganhos são constantes na minha cabeça.
se mudo de área, será que perco dois anos ou ganho uma alegria constante?... :)

excusado será dizer que tudo o que é posto aqui é de qualidade.
abraço.

 
At 8:50 da manhã, Anonymous luis pedro said...

brincando com os números e com as letras, só me apetece dizer:

3M UM D14 D3 V3R40, 3574V4 N4 PR414, 0853RV4ND0 DU45 CR14NC45 8R1NC4ND0.
7R484LH4V4M MU170 C0N57RU1ND0 UM C4573L0 C0M 70RR35, P4554R3L45 3 P4554G3NS 1N73RN45. QU4ND0 3575V4M QU453 4C484ND0, V310 UM4 0ND4 3 D357RU1U 7UD0, R3DU21ND0 0 C4573L0 4 UM M0N73 D3 35PUM4. 4CH31 QU3, D3P015 D3 74N70 35F0RC0 3 CU1D4D0, 45 CR14NC45 C41R14M N0 CH0R0. NO 3N74N7O, C0RR3R4M P3L4 PR414, 4 B31R5 D4 4GU4, R1ND0 D3 M405 D4D45 3 C0M3C4R4M JUN74R 4R314 P4R4 C0N57RU1R 0U7R0 C4573L0. C0MPR33ND1 QU3 H4V14 4PR3ND1D0 UM4 GR4ND3 L1C40: G4574M05 MU170 73MP0 D4 N0554 V1D4 C0N57RU1ND0 4LGUM4 C0154 3 M415 C3D0 0U M415 74RD3, UM4 0ND4 P0D3R4 V1R 3 D357RU1R 7UD0 0 QU3 L3V4M05 74N70 73MP0 P4R4 C0N57RU1R. M45 QU4ND0 1550 4C0N73C3R 50M3N73 4QU3L3 QU3 73M 45 M405 D3 4LGU3M P4R4 53GUR4R, 53R4 C4P42 D3 50RR1R!!
S0 0 QU3 P3RM4N3C3 3 4 4M124D3, 0 4M0R 3 O C4R1NH0.
V3-53 QU3 0 R3570, 3 F3170 D3 4R314!
É simplesmente 1N4CR3D174V3L, poder constatar tanto a 3X7R4ORD1N4R14 capacidade, como 5UR9R33ND3N73 velocidade de processamento do cérebro!

:)

 
At 9:16 da manhã, Anonymous Lia said...

pois... eu sou prof de matemática (não colocada, obviamente) e sempre adorei os números, o desafio constante que a matemática representa. na minha opinião, qunado um aluno não gosta de matemática também compete ao professor fazê-lo gostar (se calhar, contra mim falo)... enfim... não te preocupes Pedro, escolheste bem a tua área!

 
At 11:39 da manhã, Blogger BAd said...

Quer isso dizer que o Euromilhões por esses lados está fora de questão??? Também são números :)

 
At 3:47 da tarde, Anonymous Bruno Alexandre said...

Pois... ora isso pode explicar a tua falta de pontaria nos números do euromillions.

 
At 11:44 da manhã, Anonymous Sofia said...

A matemática é uma coisa linda!

 
At 9:42 da tarde, Anonymous José da Silva Maurício said...

.
"Má Temática"! Também não gostas?

Ora lê porque é que a grande maior parte dos Portugueses não gostam de "Má Temática" e os restantes são fraquinhos.

Aqui vai.


? Porque é que nós Portugueses somos um Povo Doente, Triste, Coitado, Inculto, Atrasado, e Doente?

Exemplo simples. “Trabalha-Dôr" versus “Work-Pain” ( ou “Computa-Dôr” versus “Comput-Pain”).

A palavra “Trabalha-Dôr" em inglês lê-se/escreve-se “Worker”. Já imaginás-te se ela se lê-se/escrevesse “Work-Pain”. Até os Americanos e/ou Finlandeses seriam muito mais atrasados que nós.

Ou ainda “Ih-Nova-Dôr” / (“Ih-New-Pain”)

Aqui vai mais um texto pequeno elucidativo da culpa da Língua Portuguesa.

Os Portugueses começam o dia, logo pela manhãzinha, ao som do “Desperta Dôr”.

De manhã, logo ao começar do dia, começam a ouvir: “Desperta Dôr”. Está na hora. “A Corda” (parece que vai ser enforcado).

Leva o filho para o Infantário e entrega-o ao “Educa Dôr” dele.

A 2 quilómetros da Fábrica o carro avariou. Era problema no “Carbura Dôr”.

Chegou atrasado ao trabalho e teve que ir falar com o “Administra Dôr”. Este disse-lhe que com tantos atrasos o caso dele era “Preocupa Dôr” e que assim o “Emprega Dôr” podia dispensá-lo. Por isso, “Dôr Avante” veja se é “Cumpri Dôr” dos horários.

No trabalho (é “Desenha Dôr” e trabalha num “Estira Dôr” e num “Computa Dôr”) ouve dizer que tem que ser: “Trabalha Dôr”. E que para ser “Ih Nova Dôr” tem que pensar. Ou seja, tem que ser “Pensa Dôr”.

No fim do dia de trabalho, chegam ao “Pré Dio” já cansados e carregam no botão para chamar o “Eleva Dôr”.

À noite, devido ao frio (más construções) tem que ligar o “Aquece Dôr”.

Aproveita para ver o correio e vê que já chegou o seu Cartão de “Dá Dôr” de Sangue.

A mulher, que é Professora de “Má Temática”, desanimada, diz ao marido: “Oh home. Eu sei que sou boa Professora de “Má Temática”. Esforço-me por dar bem as aulas e que os alunos aprendam. Mas nenhum deles gosta de “Má Temática”. Todos me dizem que a culpa é da Língua Portuguesa (interpretação). Porque será?!”. “Não sei mulher”. Responde-lhe o homem. E volta a colocar o “Ausculta Dôr” para ouvir música.

Vão pôr o filho a dormir e dizem-lhe: “Oh meu filho, tu és “A Dor a Dôr””.

De madrugada, por volta das 3h da manhã, quando finalmente “A Dor Meço” – com a ajuda de Xanax – eu lá “Dôr Mia”.

E no dia seguinte, por volta das 6.30h (é ”Madruga Dôr”), lá está novamente o “Desperta Dôr”.

SOLUÇÃO PARA OS PORTUGUESES DEIXAREM DE SER COITADINHOS:

Acabar com a Língua Portuguesa e começar tudo a Falar/Escrever/ Pensar/Imaginar em Inglês.

E assim ficariam “Elegantes”. Ver figura em http://madrigal.blogs.sapo.pt/654.html


Ver mais em “As PALAVRAS ÚTEIS Portuguesas estão, PRACTICA-MENTE, todas XUNGADAS!”, Blog http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt, 2.Dez.2005. (http://eunaodesisto.blogs.sapo.pt/arquivo/2005_12.html#870309)


PS: Uma das coisas que mais LAMENTO neste momento é NÃO TER BAGAGEM para explicar porque é que a Língua Portuguesa nos torna tão coitadinhos desde pequeninhos.

Mas sei que há MILHARES DE DOUTORES e PADRES que têm essa Bagagem e estão muito caladinhos.


EXTRAS:

1 – Canadá despede Emigrantes Portugueses que não saibam Inglês.
http://www.publico.clix.pt/shownews.asp?id=1251467&idCanal=95

É assim mesmo. Eles que aprendam Inglês e/ou Francês. Assim ganham eles, ganham os Filhos e ganha o Canadá.


2 – “Avião da TAP falha pista em São Paulo. LÍNGUA PORTUGUESA CONFUnDE” http://www.correiodamanha.pt/noticia.asp?id=193489&idselect=10&idCanal=10&p=94


mauricio_102@sapo.pt

 

Enviar um comentário

<< Home