terça-feira, maio 15, 2007

Ontem à noite, ao ver as notícias dos aparentes avanços da investigação, dei comigo a acreditar, mas a acreditar mesmo, que a míuda ia mesmo aparecer.
Não sei porquê, e contra todas as evidências, e aquilo que normalmente acontece nestes casos...ainda acredito.

28 Comments:

At 10:56 da manhã, Blogger Cristina said...

Pelo que a SIC Noticias avançou, esta manhã, o sr inglês foi constituído arguído. Acho que a menina vai ser encontrada, mas, pelo que as buscas me deram a entender, talvez o desfecho não seja o esperado. Curioso é que, numa primeira fase, os cães pisteiros (que pesquisam pelo olfacto) conduziram as investigações até à vegetação perto da moradia agora em causa.
Deus queira que a menina apareça finalmente.

 
At 11:12 da manhã, Blogger Colher said...

Sim, ontem também fiquei com esse sentimento. Principalmente depois de ouvir a reportagem do canal 1 em que a jornalista afirmou que já não deve tardar muito em encontrarem a menina... Mas sinceramente eu já não acredito muito nos noticiários nem nos jornais. Só acredito quando ela for encontrada. E espero que seja breve esse reencontro com a família, nem consigo imaginar o que ela deve estar a passar. Que tudo se resolva pelo melhor caminho...

 
At 11:13 da manhã, Blogger Just a blog said...

A esperança é a ultima coisa a morrer já diz o ditado, eu não só espero e desejo que a menina apareça como que o culpado ou culpados sejam levados há justiça.

 
At 11:20 da manhã, Blogger Rui Miguel said...

Acho que está enganado Pedro, a grande maioria (mais de 90%) dos casos de desaparecimentos são resolvidos nos primeiros meses (seja o final feliz ou não)

 
At 11:21 da manhã, Blogger P said...

O que eu digo é que na maior parte dos casos...as crianças não aparecem. É essa a ideia que eu tenho...

 
At 11:42 da manhã, Blogger Canochinha said...

Espero sinceramente que a menina apareça depressa... Toda esta situação me angustia imenso :(
Acredito no trabalho da PJ e julgo que eles estão no bom caminho.

 
At 11:45 da manhã, Blogger Margarida Guerreiro said...

Por estranho que pareça sempre tive a sensação que toda a gente pensava que a miúda estava já longe e que eu era a única a pensar que poderia estar ali, bem perto, com a pessoa que fez isto a rondar as investigações. Chamem-lhe um sexto sentido, mas ao que parece a jornalista inglesa que denunciou o inglês levado até à PJ para ser ouvido sentiu o mesmo que eu, com a diferença que eu não estava lá perto a verificar os factos.
Infelizmente tenho outra sensação, que isto não irá acabar bem para a criança, mas esta sensação ponho-a de parte e espero por tudo que ela apareça bem de saúde e tudo volte ao normal.

 
At 12:11 da tarde, Blogger ccunha said...

É indescritível o que sinto cada vez que penso neste caso e em outros semelhantes. Principalmente em todas as crianças que são levadas das suas casas (e muitas vezes nas suas próprias casas)para fazerem parte destes esquemas e satisfazer vícios nojentos, desses animais que andam aí à solta, fingindo serem pessoas normais e cometendo nas sombras estes actos macabros. Saber que estes meninos e meninas não conseguem ter um sono descançado e vivem constantemente expostos ao medo, à dôr e ao pior que se pode ter na vida, que é viver sem amor e carinho, e sentirem-se sozinhos sem saber o porquê do que estão a passar! Por vezes olho para o meu filho e fico a pensar como será possível alguém, pensar sequer, em fazer mal a gente tão pequenina, tão frágil, sem maldade, tão puros, tão preocupados apenas em aprender, crescer e amar e serem amados!!! E os pais destas crianças, cada vez que vejo na TV a mãe daquele rapazinho de Lousada, o Rui Pedro, sinto um aperto no coração, é uma voz sem vida que se ouve... Como se consegue viver sem se saber o que se passa com um filho nosso, sabendo que lhe podem estar a fazer mal e nós não o podemos ajudar e salvar, sendo essa a nossa missão como pais?!
Só espero que tudo acabe bem, não só para esta menina, mas para todos aqueles que todos os dias desaparecem...

 
At 12:43 da tarde, Blogger OD said...

Tambem vi ontem a mae do Rui Pedro e doeu, o filho já terá 20anos e ela nada sabe, como estará ele, onde estará ele, quem será ele?

 
At 12:55 da tarde, Blogger Paulo said...

O meu receio foi que ela estivesse enterrada naquele quintal, mas não. A esperança não morreu...

PS: não é por nada, mas a verificação de palavras em baixo está a pedir-me as sguintes letras: pnr..wr

PNR?!

 
At 1:13 da tarde, Blogger BlueAngel said...

Também ainda tenho esperança neste caso e desejo que tudo termine o mais rapidamente possível com um finl Feliz. Esperemos que assim seja. Ontem ao ver a mãe do Rui Pedro fiquei angustiada: o menino já é um homem? já não é um menino já é um adulto. que horror!!! A angústia daquela mãe, e deoutras nas mesmas circunstância, deve ser horrível! Os culpados detes actos vis e horrendos deveriam ser punidos e bem punidos. A justiça deveria funcionar nestes casos e não ser cega, como o António Esteves Martins descreveu ontem.

 
At 1:55 da tarde, Blogger Margarida said...

Eu apesar de ainda ter esperança, já não acredito... um pouco contraditório mas é o que sinto!

 
At 3:17 da tarde, Blogger Formiguinha said...

Ao que parece o sr. continua suspeito, vamos ver se é o princípio do fim.

Lamento mesmo muito esta situação...

 
At 4:17 da tarde, Blogger CAP CRÉUS said...

Eu tb acreditei!
E essa dos cães, é curiosa, não percebo porque não foram lá a casa mais cedo!
Enfim, que tudo corra pelo melhor.

 
At 5:09 da tarde, Blogger Sir said...

Se até no título ainda acreditas, não é de estranhar!

 
At 5:15 da tarde, Blogger sakki said...

eu tenho medo é onde a miuda já está tanto tempo depois... aflige-me seriamente...


Abraço...
http://16valvulas.wordpress.com

 
At 6:00 da tarde, Blogger João Paulo Cardoso said...

O que se passa consigo?

Primeiro o Benfica campeão, agora o aparecimento de Maddie...

Não acredito em nenhuma das hipóteses, lamento...

 
At 7:31 da tarde, Blogger Yssart said...

Esta situação é muito angustiante. Mas, a verdade é que este caso me revolta profundamente não só pelo rapto da criança, mas também pela actuação da polícia e da televisão. No meu ponto de vista, eles estão actuar de uma forma soberba e que deve ser aplaudida. Mas, e quando a criança desaparecida é portuguesa? Será que se dá tanta importância, poucas horas após o desaparecimento da criança? Eu não me lembro de ter visto isto no caso Joana, ou por exemplo no caso do Rui Pedro. Nestes casos principalmente no do Rui Pedro, nunca a polícia desponibilizou tantos meios como se viu durante esta semana. A própria mãe se queixou da polícia pouco ter feito para tentar encontrar o Rui Pedro, nunca se falou em interpool e muito menos em europool, mesmo depois de a mãe jurar que viu a fotografia do filho a polícia pouco fez, pouco se mexeu... Mas isto quando se refere a pessoas oriundas de Portugal e que sejam de um meio pobre ou de classe média, faz-se tudo para esquecer e pouco para resolver. Era bom que a comunicação social e a polícia tivessem sempre este comportamento, mas é puramente falso que o faça. Para mim é para inglês ver! Será que têm medo da comunicação social britânica criticar como criticou passado pouquissimas horas após o rapto. Contudo, espero mesmo que este caso de resolva o mais rapidamente possível e que não seja como o caso Joana, em que os pais andam a dar entrevistas e a dar conferencias e depois vai-se a ver e dá no que deu...

 
At 10:00 da tarde, Blogger PAH, nã sei! said...

Esperemos ... que apareçam todas as crianças perdidas, raptadas, mal-tratadas...
Esperemos...

 
At 12:19 da manhã, Blogger Catarina said...

Tive a mesma sensação. Há dias que a primeira coisa que pergunto ao chegar a casa é se há novidades para logo depois lgar de imediato a televisão. Mas com o Rui Pedro também fui assim... Ainda hoje queroa creditar apesar de tudo... Acho que não acham é o Rui Pedro. Podem achar aquele que é agora quem Rui Pedro foi um dia. Esperemos que com Maddie não seja assim...

 
At 12:20 da manhã, Blogger Catarina said...

Esperemos que achem a menina antes mesmo de ela mudar...

 
At 12:34 da manhã, Blogger diz-me... said...

Me too.
Este caso não vai ficar por aqui.

Sobre o Rui Pedro, qualquer desaparecimento que aconteça,temos um flash desta história angustiante e muito mal acompanhada.

 
At 3:20 da manhã, Blogger Leonor Martins said...

A esperança é sempre aquilo que nos resta...mas independentemente do desfecho desta história...urge repensar-se o que pode ser feito para prevenir que ocorram situações similares, para que o processo de investigação possa ser emediato à denuncia do desaparecimento, com uma efectiva articulação entre as diversas forças intervenientes e sejam accionados os mecanismos de alerta (nas diversas esferas - família, segurança, legislação, etc).

É importante também reflectir sobre o espirito de solidariedade que envolve este caso (mesmo quando existe alguma negligência por parte dos Pais) e o papel dos media no desenvolvimento desse mesmo espirito - pois vários foram os casos de "desaparecimentos" de bébes e crianças, mas com um tratamento diferenciado...

Por fim resta parabenizar "as Polícias" do nosso País, pela forma cuidada como está a ser levada a cabo a investigação, a forma como gerem a comunicação com os media, criando algum "assentar de poeira" para validar as diversas pistas, utilizando pseudo-abrandamentos de investigação e pseudo-suspensões de buscas, para avaliar a envolvente...e seleccionando criteriosamente as palavras para que elas surtam o resultado esperado.

Neste momento há indicios de se tratar de uma rede, pois a PJ procura um russo perigoso, amigo do britânico Robert Murat...o que muito provavelmente complexificará a investigação, podendo envolver qualquer País da Europa ou mesmo países-fronteira como Marrocos, Turquia...divago eu...

Pessoalmente, irei acompanhar diariamente a evolução do caso, desejando que...tenha que desfecho tiver, que seja o melhor para Maddie...

 
At 9:11 da manhã, Blogger Pedro said...

Não fazendo nenhuma critica ao esforço que está a ser feito, interrogo-me o que sentirão os pais das outras crianças que, infelizmente, desapareceram e que não viram nada deste esforço feito à volta do seu filho/filha. Não deve ser facil.

 
At 10:19 da manhã, Blogger Starlight said...

É assim, Pedro... Acho que enquanto (se) a criança nunca for encontrada, todos nós continuamos a ter sempre uma pequena esperança de a voltar a ver. É como os outros casos já aqui citados... Não sei no entanto o que será pior para os pais. Se estar vários anos sem saber dos filhos, se ter algo sobre o que chorar... Não posso seuqer imaginar uma dor assim. Enfim... A ver vamos. Beijinhos**

 
At 12:12 da tarde, Blogger wednesday said...

Mas o homem anda a desconversar, diz que não tem nada a ver... Eu também tenho esperança que a menina apareça! Já esteve pior...

 
At 1:01 da tarde, Blogger Goblin said...

.. eu também acredito.. tenho dois filhos.. por isso quero acreditar..

e hoje de manhã li que agora andam à procura de um amigo do Murat, que é um russo perigoso... eu chamar-lhe-ia predador.. pelo que falam das "actividades" deste homem...
haja fé!

que a Maddie apareça, é o que desejo..
Pedro, sem estar a julgar ninguém.. tu que tens filhos pequenos, diz-me: Quantas vezes ja os deixaste em casa sózinhos para ires jantar fora?? mesmo que seja o restaurante no r/c do teu predio?? pior.. num país que te não é o teu..

mesmo que eu pense que os pais foram negligentes, acho do fundo do coração que não mereçem e muito menos a Maddie, passarem por tal situação.. :o(

 
At 7:12 da tarde, Blogger nosurprises said...

O problema, na minha opinião é este: Até podem constituir 50 pessoas arguidas mas a verdade é que se o destino da menina foi uma rede, neste momento já está longe e muito provavelmente quem foi constituído arguido nem sabe onde foi parar.
Mais, mesmo que eventualmente saiba, com receio de represálias nunca irá desvendar.
Infelizmente isto parece-me claro.
Agora, claro que continuo com esperança que a polícia tenha muitas mais pistas do que as que são divulgadas e que a menina apareça.
Deus queira

 

Enviar um comentário

<< Home