quarta-feira, abril 18, 2007

Porque há equipas que não ganham.

Porque nunca veríamos este espiríto, entre treinador e jogadores, em equipas que não ganham e falham nos momentos decisivos.
Podia também falar da sapiência táctica, da forma de planificar a época, gerir as lacunas do plantel, dar os sinais certos à equipa a partir do banco, defender a equipa sempre, ser firme nos princípios de jogo, etc
Mas fico-me por este pequeno exemplo de um certo espírito, que, a meu ver, pode ser mesmo determinante. Mourinho não é caso único nesta forma de ser o líder da equipa. Mas não vejo exemplo melhor.

9 Comments:

At 10:30 da manhã, Blogger Red_Coast said...

Enfim...palavras para quê?!
He's the special one!!

Abraço,

WWW.SEMGAS.BLOGSPOT.COM

 
At 10:57 da manhã, Blogger Joaquim Varela said...

Percebo onde queres chegar, mas como em tudo na vida "há quem goste do azul e quem goste do amarelo".

Espero que o Benfica nunca mais tenha um treinador como este. Se alguma vez ali chegar um assim, terei muita pena, mas desejarei que o Benfica perca sempre, pela 2ª vez na vida. E também pela segunda vez na vida, deixarei de acompanhar de todo o futebol encarnado. Quero que o meu clube ganhe sempre, mas não com tipos como esse aos comandos.

Não coloco em causa os resultados, que são inquestionáveis, mas antes porém os métodos. Para se obter sucesso, neste mundo aparvetado do pontapé na bola, há várias vias e a que tem trilhado José Mourinho, é para mim profundamente desprezível e não me merece nenhuma admiração.

Há certamente outras opções, que não as da arrogância, da taxa de basófia em excesso, má educação e mau perder doentio e acima de tudo do sucesso parcialmente às custas de métodos directivos algo dúbios (FCP e Chelsea), mesmo não desprezando o que fez em Leiria.

 
At 11:03 da manhã, Blogger Mulher de vinte e mts said...

Nem um postzinho sobre os concertos dos marillion?? Nem um?? Tal mal Pedro!! Ta muito mal! ;)

 
At 11:06 da manhã, Blogger Bernardo Moura said...

É!
Realmente isto é que é um espirito de equipa, saudavel!

 
At 1:36 da tarde, Blogger N.M said...

José Mourinho é unico,como ele não há!!!

 
At 3:51 da tarde, Blogger Pedro said...

Varela: COMO É Q É?!?!?!?!??!

 
At 5:39 da tarde, Blogger Goblin said...

mas... tu és O pedro ribeiro?? o gaijo que oiço todos os dias de manhã??? o deus grego??? ai meus deuses!! mas agora tenho que andar a ler blogs de football só para ler os que escreves???? mas mas mas.... mas o caraças! bolas! eu que sou tua pseudo-fã (sim, pseudo, não tenho posters teus no meu quarto, nem tão pouco ando sempre atrás de ti, gosto de te ouvir e ponto final!) não sabia que tu tinhas um blog!! ai que eu estou mesmo espantada!!!! não vou vir aqui todos os dias, mas volto, ai volto volto! (não vás ao meu, é conversa da treta) :s
beijos

 
At 6:49 da tarde, Blogger nuno eÔ eÔ said...

É um treinador fantástico, apesar da arrogância, do mau perder e tudo o resto descrito pelo Joaquim Varela.
Mas eu queria-o no Benfica, tanto quanto o que fiquei frustrado com a sua saída do mesmo. Fez feitos únicos em Leiria, na Luz, no Dragão e em Stamford Bridge. Quer queiramos, quer não.
Não é, como diz o Pedro, o único, mas é um grande exemplo, sem dúvida.
Porque, realmente, não é com engenheiros que sabem menos de futebol que eu, que clubes como o Benfica voltarão a ganhar campeonatos e/ou provas europeias.

 
At 10:38 da tarde, Blogger ricardo said...

Varela, se ele não fosse tudo isso que tu dizes ( e eu concordo que ele o é...), o Mourinho não seria o treinador que é hoje. Não deve ser fácil para um treinador estrangeiro (ainda por cima português) chegar a um campeonato como o Inglês e fazer o que ele fez - e faz. Não creio que se o estilo fosse outro ele tivesse conseguido obter os mesmos resultados. De resto, a história está cheia de gajos "bonzinhos" que vão treinar lá para fora e em menos de nada regressam ao seu país porque os resultados não aparecem.
Mourinho é um génio, pá, e aos génios devemos perdoar tudo. Enfim, quase tudo.

 

Enviar um comentário

<< Home