domingo, outubro 01, 2006

I am what I am.

Guardar os meus livros com solene respeito, desprezar outros (sim já deitei livros para o lixo).

De vez em quando voltar a livros antigos, por algumas páginas só. Ontem fiz isso com "O velho que lia Romances de Amor", depois de ter lido a entrevista de Sepulveda à revista do Sol, em que ele diz que a Rosa Lobato Faria sabe contar uma história, e Lobo Antunes só gosta de si próprio. (Gostei muito de algumas coisas do Lobo Antunes, outras foram para mim imperceptíveis, e há nele algo entre o assustador e o fascinante. Rosa Lobato Faria nunca li)

Quando jogava futebol (há muito tempo que não jogo) gostava de vestir camisolas de clubes. Do meu claro, mas também camisolas de clubes de que gosto: Arsenal, Manchester, Chelsea, Marselha, Barcelona...Em alguns casos gostava da camisola mas não tanto do clube (Marselha), noutros adoro o clube, apesar da camisola ser mais duvidosa (Barça)....
Mas nunca (nunca) vestir a camisola de outra selecção que não a de Portugal. Não consigo. Faz-me impressão.

Ter a mais absoluta e irreparável alergia a tudo o que se relaciona com números. Empréstimos, juros, seguros, prestações...A minha memória é de pessoas, sítios, histórias. Não é de números. Por isso tenho alguém que me ajuda, guia, orienta nas matérias mais sensíveis que envolvam números. Sempre foi assim.

Comer muito depressa.

Ser sensível a elogios sinceros e a críticas honestas.

Não ter paciência, nem complacência, para outros elogios e outras críticas.

Gastar muito dinheiro em telemóvel, prometendo todos os meses a mim próprio que tentarei ser mais poupado.

Sentir algo inexplicavel, tremendo e único, quando estou a fazer rádio e algum momento resulta mesmo, mesmo bem.

Sentir uma energia avassaladora em certas canções, quando as ouço sozinho, e as canto.

Ter saudades das pessoas que não vejo há mais tempo, mas não chegar a ligar-lhes para lhes dizer.

Racionalizar em alturas de crise.

Ser absolutamente escrupuloso com a confiança que alguém deposita em mim.

Não abdicar de uma consciência crítica individual e livre. Já tenho sofrido bastante as consequências.

Não fazer planos a longo prazo, do tipo: o que é que gostaria de estar a fazer daqui a dez anos. Não entendo a vida assim. A vida é cada dia.

19 Comments:

At 10:22 da manhã, Blogger K@ said...

De Dr.Seuss e do filme "I am Sam" (com Sean Penn e Michelle Pfeiffer, sobre a inocência e o orgulho de puramente se ser quem é)...


«I like green eggs and ham!
I do! I like them, Sam-I-am!
And I would eat them in a boat.
And I would eat them with a goat...
And I will eat them in the rain.
And in the dark. And on a train.
And in a car. And in a tree.
They are so good, so good, you see!
So I will eat them in a box.
And I will eat them with a fox.
And I will eat them in a house.
And I will eat them with a mouse.
And I will eat them here and there.
Say! I will eat them ANYWHERE!

I do so like
green eggs and ham!
Thank you!
Thank you,
Sam-I-am!»

PS: Também és "burofóbico"...? Join the club!...

 
At 11:10 da manhã, Blogger marta said...

Rosa Lobato Faria deve ser a melhor contadora de histórias de Portugal. Para começar "os três casamentos de Camila S."

 
At 12:43 da tarde, Blogger PF said...

Off topic
Esta coisa dos registos não está a funcionar bem. Não aceita o dito, mas afinal é mentira

Fiquem bem
PF

 
At 1:00 da tarde, Blogger pvnam said...

«mini-------spam»

--- É preciso dizer NÃO aos Parasitas Engenhosos (vulgo Parasita Branco)!!!
--- É preciso dizer NÃO aos Patetas do Planeta (vulgo Nacionalistas Europeus)!!!

--- Todos Diferentes!... Todos Iguais!...
--- Isto é, todos os Povos do Planeta - inclusive os de menor rendimento demográfico, inclusive os economicamente menos rentáveis - devem possuir o Legítimo Direito de ter o SEU espaço no Planeta.

--- Ou seja: É necesário reivindicar o Legítimo Direito ao SEPARATISMO:
-> a constituição de Espaços de Reserva Natural - para a preservação das Identidades Étnicas Autóctones.
{ ver: separatismo-50 }



Nota 1: A Civilização do Parasita Branco é verdadeiramente 'notável':
-1- Eles pretendem andar no Planeta a curtir mão-de-obra servil imigrante ao 'preço da chuva'...
-2- Eles pretendem andar no Planeta a curtir a existência de alguém que pague as Pensões de Reforma [apesar de... nem sequer constituírem uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica!!!]
-3- Engenhosamente, para branquear a sua Parasitagem no Planeta, eles são INTOLERANTES para com a existência de Reservas Naturais de Povos Nativos... pois... a Ocupação da Europa por outros Povos - SUBSTITUIÇÃO POPULACIONAL - deve ser considerada um processo «perfeitamente natural»...
-4- Engenhosamente, para branquear a sua Parasitagem no Planeta, eles alteraram a Lei da Nacionalidade... e... vão gerindo a entrada de imigrantes, e gerindo a atribuição da nacionalidade: «'ninguém' pode dizer que as Pensões de Reforma dos Palhaços-Éticos europeus estão a ser pagas por estrangeiros'!!!'»

Nota 2: Toda a gente sabe que a Europa está sob o domínio de Parasitas Engenhosos (vulgo Parasita Branco)... no entanto - pateticamente - os Nacionalistas Europeus andam por aí a argumentar que a Europa está a 'dormir'... e que precisa de 'acordar'...

 
At 3:29 da tarde, Blogger Sir said...

E nós gostamos de ti assim.

 
At 3:46 da tarde, Blogger Miguel said...

Sim senhor, bom texto sobre ti.
Eu tenho a camisola da Selecção Alemã e uso-a quando jogo à bola, não me faz impressão porque estou convicto de que a nossa selecção é a máior! :-D

 
At 5:48 da tarde, Blogger janica said...

seems like the reason why we love you as we do.

 
At 6:45 da tarde, Blogger Dagarman said...

É bom conhecer-te mais um pouco, és GRANDE!!

 
At 7:41 da tarde, Blogger Gémeos said...

:)

 
At 8:20 da tarde, Blogger SoNosCredita said...

afinal, é Sepúlveda ou Lobo Antunes?
(deduzo que seja o 2º)


partilho contigo a paixão da rádio... agora estou parada, mas ainda não desisti. mas a fazer informação!

 
At 10:27 da tarde, Blogger Racas said...

"I am what I am, and this is who I am!" O Richard Gere diz isto num filme. É um dos meus lemas.

Oh Pedro! Tu não me deites livros fora! Faz caridade com eles ou qualquer coisa, mas não deites fora.

 
At 10:58 da tarde, Blogger Rosália said...

"A vida é cada dia".

Verdade grande esta, especialmente quando tempo parece tornar-se cada vez menor para viver num mundo cada vez maior de enganos e falsas riquezas... principalmente consciências.

Sê o que és. Outros deveriam seguir-te o exemplo.

Até breve...

 
At 11:27 da tarde, Blogger BlueAngel said...

É assim que a relação ouvinte/animador se torna mais próxima. É tb por isto que qdo falo de ti parece q estou a falar de um velho amigo, bem, e na verdade estou. :-)

 
At 12:39 da manhã, Anonymous Anónimo said...

uma vida sem planos, pode ser entendida como uma vida sem objectivos e por vezes é necessário estabelecer marcas a atingir, para que ao lá chegar sintamos satisfação... nem que dure 10 anos. Um abraço e viva o SLB

 
At 1:09 da manhã, Blogger June said...

No que diz respeito a planos, por ironia do destino, quando os faço, saiem-me sempre furados. Concordo contigo, é melhor não os fazer. Tudo o que, expontaneamente, de bom nos acontece, sabe-nos sempre melhor.

 
At 1:20 da manhã, Blogger  said...

ámen! Sim gostamos de ti assim, mesmo que seja só pela rádio ou pela tv!

 
At 10:58 da manhã, Blogger Pevide said...

és, de facto, um tipo muito porreiro!
é giro gostar de uma pessoa com a qual nunca falei! a vida tem destas coisas... e ainda bem!

 
At 5:28 da manhã, Blogger Ana said...

Pedro, desculpe o comentério menos agradavel, mas jogar livros fora?Aconselháva-o a visitar este site( http://www.bbde.org/index.php?s=89de0b384dbca756ebec545ad46dabbd&)e se mesmo isso não o convencer, lembre-se que pode sempre doar os livros a instituições que os fazem chegar a escolas em angola e moçambique. Jogar livros fora. Muito feio!

 
At 12:05 da manhã, Blogger Pretazeta said...

eu cá detesto ter preguiça...
akela que eu prometo sp q vou deixar de ter!

 

Enviar um comentário

<< Home