terça-feira, agosto 29, 2006

There is no Childhood's End.


Posso dizer que "Misplaced Childhood", dos Marillion, foi o disco mais marcante da minha adolescência. Ainda hoje sei as letras todas do principio ao fim, cada acorde, cada pausa, cada refrão.
Por isso acho que se pode imaginar a alegria que senti quando me disseram, hoje, que Fish, o mítico vocalista da banda, virá a Lisboa, cantar o disco do principio ao fim, agora que passam 20 anos sobre a sua edição. É certo que, há uns anos valentes, vi o senhor, barrigudo e desajeitado, no cinema Alvalade (!) num concerto muito muito pobrezinho, mas só espero que desta vez, na aula magna, dia 11, esteja á altura das memórias que guardo desse tempo, desse disco, do tempo que passou.
Misplaced Childhood ao vivo, dia 11 De Novembro, na Aula Magna. É que nem que parta a espinha!!!!

9 Comments:

At 4:29 da tarde, Blogger besouro said...

O que eu gosto neste gajo é a sua louca e constante procura do tempo e das raízes onde cresceu e a minha identificação quase siamensa em relação a tudo aquilo que ele diz e vai buscar. Sou da mesma colheita (71), tenho os mesmo ídolos, as mesmas preferências e quase tudo o que este gajo diz eu subscrevo. Mesmo o mais pimba e os guilty pleasures eu subscrevo. E este disco até nem foi dos mais mediáticos e consensuais mas, lá está, eu também lá estive.

 
At 4:38 da tarde, Blogger Tino_de_Rans said...

Agora dizem-me que é piroso gostar de Marillion...Apesar de uns aninhos mais novo que tu continuo a gostar muito deles, descobri-os mais tarde que tu concerteza. Mas isso não faz que deixe de os achar uma grande banda...

 
At 4:45 da tarde, Blogger T-Rex said...

Uuuuuuuuuui!

Muito bom!

Vedeta ou Marreta?

 
At 10:41 da tarde, Anonymous Namapetece said...

Eu estive no 1º concerto,no pavilhão do Restelo. Sempre que vêm a Portugal, procuro estar presente. Ao contrário do Sr. Pedro, acho que esta banda está bem e recomenda-se. Mesmo sem Fish. Não tem comparação. É diferente. É a mesma coisa de se comparar Marillion e Genesis.Já aqui o disse e sim, vou dize-lo novamente: o último album "Marbles" é fantástico. E sim, já tenho bilhetes há 2 semanas.

 
At 11:21 da tarde, Blogger Just a blog said...

Não eram maus mas eu gostava mais de Genesis mas atenção com Peter Gabriel porque depois com o Collins era só para vender e qualidade pouca.
Mas de qualquer maneiras vi os Marillion ao vivo e gostei do espectaculo deles.

 
At 11:34 da tarde, Blogger besouro said...

Ó Tino, nada nos 80´s era piroso. É mais ou menos como virmos todos na mesma estrada secundária, cheia de buracos e de sentido único. Quando nos abrem as auto estradas cada um vai para seu lado e segue o seu caminho. Mas depois de muitos quilómetros percorridos chegamos à conclusão que aquilo que nos une é a tal estrada esburacada, única, por onde todos passámos e onde todos gostamos de voltar. Para adorar como relíquia cada buraco que conhecemos. E este tipo é o maior a fazer-nos regressar. Allez Ribeiro, allez.

 
At 10:31 da manhã, Anonymous Tebcat said...

Tanta coisa q eu podia dizer sobre o Sr.Fish e alguns dos comentários q já li aqui... mas n temos tempo.Ouçam a obra a solo do tal Sr.Fish e depois...a vida n mais será a mesma.E quanto à Aula Magna...subscrevo o Pedro Ribeiro:nem que parta a espinha!

 
At 9:52 da manhã, Blogger isaac davis said...

mas que grande disco. sempre o enalteci, apesar de por vezes ser gozado por dizer que este é, de facto, um excelente disco, com músicas marcantes como kayleigh e lavender.

 
At 8:25 da tarde, Anonymous Rui said...

eia, este album sim... este e o misplaced childhood. era eu pequenino ja ia aos vinys do meu pai buscar esses dois para ficar a tarde toda a ouvir eheh. musica dessa e que faz falta hj em dia ^^

 

Enviar um comentário

<< Home