quarta-feira, julho 12, 2006

Lata

Esta ideia da Federação pedir isenção de IRS nos prémios dos jogadores que estiveram no Mundial, invocando os "serviços prestados ao país" seria cómica, não fosse um triste sinal da demagogia e oportunismos típicos do chamado "chico-espertismo" tuga.
Que lata.

37 Comments:

At 10:50 da manhã, Anonymous Rochel said...

Concordo plenamente ctg... É mm preciso ter mta lata... Apesar de todo o "serviço prestado", os jogadores n são mais q o resto dos portugueses... O Sr. Gilberto Madail perde assim uma grande oportunidade para estar calado... (Glorioso SLB hj às 19:45... :))

 
At 10:57 da manhã, Anonymous Sónia said...

Fico contente por saber que não sou a única que se indigna verdadeiramente com este tipo de alervidades!!!!

 
At 11:00 da manhã, Blogger Šonђo Ažu£ said...

Acredita que também fiquei super revoltada!
Já não chega os balurdios que ganham quanto mais ainda não querem descontar!

Passa no meu blog, publiquei umas fotos do meu primeiro dia de praia!
beijos

 
At 11:18 da manhã, Anonymous Anónimo said...

De facto, chega até a seu cómico.
A piada do ano.....
Ridiculo é o que é..
Esquecem que o País está na corda bamba.

 
At 11:28 da manhã, Blogger Moacho said...

Mas o mais vergonhoso é que isto está previsto na lei:

O artigo 13º nº5 do Código do IRS dispõe o seguinte: "o IRS não incide sobre os prémios atribuídos aos praticantes de alta competição, bem como aos respectivos treinadores, por classificações relevantes obtidas em provas desportivas de elevado prestígio e nível competitivo, como tal reconhecidas pelo Ministro das Finanças e pelo membro do Governo que tutela o desporto, nomeadamente jogos olímpicos, campeonatos do mundo ou campeonatos da Europa, nos termos do Decreto-Lei nº 125/95, de 31 de Maio, e da Portaria nº 953/95, de 4 de Agosto".

por um lado é vergonhoso porque é a federação de Futebol a pedir em nome dos jogares de futebol que como se sabe ganham pouco, mas imaginem um maratonista que ganha uma medalha de ouro (e consequente prémio) nos jogos olimpicos. Para ele era junto uma isenção, acho eu.

a Lei têm de ser cega...

 
At 11:32 da manhã, Blogger Lobka said...

Esse Gilberto é mesmo engraçado!!

Com ele é só rir!
Ou então chorar quando nos apercebemos que não está a brincar!

Anda aqui o Zé Povinho com o cinto apertado no pescoço e vem agora o Gigi pedir excepções para os jogadores.

Ainda compreendia este pedido se tivessem descoberto a cura para a Sida ou Cancro. Se tivessem salvo pessoas de morrerem à fome, sei lá!!

 
At 11:32 da manhã, Blogger Mestre said...

Se jogassem de graça pela selecção (o que qualquer um de nós fazia) já não pagavam IRS!!!!

 
At 11:39 da manhã, Anonymous Tiago H said...

Vergonha!
Vá, eu até percebo, os jogadores até são pobres (coitados!). Pronto... Precisam de (mais) uns trocos. Ou então, é preciso dinheiro para o Scolari...
Abraço

 
At 11:44 da manhã, Blogger Girassol said...

Mais do que ser uma vergonha e uma grande lata, o que acho preocupante é isto ser um reflexo de como as coisas funcionam neste país.
Todos os dias ouvimos falar em apertar o cinto, ainda ontem se ouvia o Ministro das Finanças dizer que até 2008 temos que nos manter assim... e depois vêm-me fazer sondagens a perguntar se concordamos que os jogadores fiquem isentos de pagar?
Quer dizer, não tenho nada contra eles, até acho que trabalharam e se esforçaram.. Mas não é para isso que lá estão?
Não é isso que o simples português que sai todos os dias para o emprego e não ganha mais que o salário mínimo faz?!
Essa hipótese é uma afronta a todos quantos pagam IRS e não têm regalias.

 
At 12:05 da tarde, Blogger Ana said...

É mesmo vergonhoso....se nós descontamos porque razão eles tb não descontam?Então eles que ganham aqueles valores tãooooooooo baixos........pobrezinhos. Isto só me faz lembrar a situação das equipas de futebol em Itália e da despromoção de divisão. Isto o futebol é mesmo uma cambada de mafiosos !

 
At 12:27 da tarde, Blogger BlueAngel said...

O pior mesmo é a lei permitir e nem o Sr. Madaíl e nem o sr. ministro da tutela se terem apercebido de que um não precisava de pedir e outro não tem como recusar. É, de facto, uma situação vergonhosa. Andamos todos a apertar o cinto e eles desapertam. sinceramente!!!! Uma vergonha. E portugal volta no seu melhor aos dias comuns e tradicionais!

 
At 12:29 da tarde, Anonymous Olinda said...

Mas está ou não está no codigo do IRS que eles estão isentos do pagamento?

 
At 12:47 da tarde, Blogger marta said...

Que susto...li à pressa e achei que estavm todos de acordo com a isenção. são todos uns caes...uns caes ricos mas uns caes...

 
At 12:48 da tarde, Blogger fantasma said...

Tb quero isenção, isso sim!!!
É uma vergonha.

 
At 1:11 da tarde, Blogger MoonLighT said...

É absulatamente ridiculo! Onde ja se viu isto?? So mesmo neste pequenino país... e so para o futebol!! Alguem se lembra de terem procurado isençao de IRS a prémios de atletas paraolimpicos medalhados em campeonatos do mundo ou mesmo olímpicos?? Oh... Tomem tino!

 
At 1:46 da tarde, Anonymous Jubylee said...

PArece que apesar de existir essa lei, o governo recusou essa isenção do IRS e não só desta vez. Pelos vistos já o fizeram antes em 2004. Gostei da peça que a SIC pôs no ar acerca dos vários campões que temos noutras modalidades que mal têm apoio para terem condições para treinar e que nem os subsídios que é suposto o governo lhes dar recebem...
Tal como já disseram, o serviço prestado pelos futebolistas é apenas aquilo que se espera deles, esforço e dedicação, em suma, profissionalismo. Isso deve existir já de início e não ser algo pelo qual se espera recompensa...
Jubylee

 
At 1:54 da tarde, Blogger Nelson Santos said...

O problema é o mesmo de sempre, mudam-se as regras e abrem-se excepções a torto e a direito em tempo de vacas gordas (a lei é dos primeiros tempos do principado guterrista, lembram-se?) para depois em tempo de vacas magras se argumentar a aplicação das regras e a falta de excepções (como se fosse preciso justificá-las) com a contenção, a situação económica, a conjuntura etc.

Vai uma aposta como o Madail (andava tão caladinho, até parecia mentira) prometeu aos jogadores os prémios de jogo e de classificação final já a contar com o chamado ovo no cú da galinha? Se correr mal, não há prémios altos, se correr bem, o povo e o governo ficam contentes e a malta saca-lhes a isenção do IRS nas boas...

Não me admirava que os jogadores não soubessem disto. Se soubessem, Saltillo se calhar voltaria a ser repetido.

Às vezes somos tão parecidos com o Togo...

 
At 2:02 da tarde, Anonymous woochi said...

os professores, médicos ou outros andam todo o ano a prestar serviços ao país e nem por isso têm isenção de IRS.

 
At 2:10 da tarde, Anonymous Augusto said...

A situação é injusta mas é legal, a culpa não é do jogadores, nem foram eles que pediram a isenção ela esta consagrada na lei, por isso eles têm direito á isenção.
Conclusão que faz as nossas leis não sabe o que esta a fazer ou então desconhece a realidade do nosso pais, isto aplica-se a muitas outras leis feitas por algum iluminados (foram a Gilamp).

 
At 2:28 da tarde, Anonymous Pedro said...

O petit é um Bébé ao pé do Materazzi

http://www.lovethatfun.com/More_Materazzi_Madness/560/

 
At 2:37 da tarde, Blogger alfinete de peito said...

Falamos por nós, então vestir a camisola da selcção nacional não seria o maior prémio!

Nós até o faríamos de graça!

Ok eles negociaram um prémio, tudo bem, mas que façam como o resto dos portugueses, descontem!

A Selecção Nacional não é um clube!

Estamos extremamente orgulhosos pelo desempenho da equipa das quinas, que elevou o nome de Portugal ao mais alto nível. Obrigado. Mas descontem.

Forte abraço dos Alfinetes!

 
At 3:54 da tarde, Blogger Patrícia said...

Isto sim é "a grande lata, tal como ela é!"

 
At 4:34 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Não bos percebo!
Atão os garotos estiveram ao serviço da nação, privando-se das suas tão merecidas férias, e ainda têm de pagar impostos?
Mas que é isto, quem está ao serviço de portugal nunca deveria pagar impostos.

P.S. - É bom que num paguem, assim os funcionários publicos que estão ao serviço da nação todo o ano também estariam isentos de IRS! ehehehehe!

 
At 5:33 da tarde, Anonymous isa said...

ja tomará conseguir o meu lugarinho de professora numa escola pública (q pelo andar deve acontecer daki a 20 anos) assim, qd xegar a minha altura tb quero isenção, vou estar ou n ao serviço do estado?

Que tal organizarmos um peditório para pagarmos as férias do jogadores?
é que agora depois de descontarem p o irs ficaram sem o dinheirinho das férias :)

(eu q os apoio incondicionalmente agora sou do contra)

 
At 7:13 da tarde, Blogger wallyjoe said...

Isenção??? Então se "jogamos todos", também "descontamos todos". À janela uma bandeira, na repartição uma nação inteira. E sem excepções. A não ser que algum deles divida com a nação os extras que já recebe e que não declara, para além dos balúrdios que lhes são entregues às claras...

 
At 7:41 da tarde, Anonymous manuela said...

Lata é a melhor palavra!!
Se somos todos iguais porque não aplicar esse lema nestes casos?
Fica bem :)

 
At 9:34 da tarde, Blogger Tita said...

É completamente R I D I C U L O!
Ah e tal ganham muito mas têm uma carreira curta... Bull shit! E as pessoas que ganham o ordenado minimo a vida inteira?? Estão uma vida para ganhar o que eles ganham em 2 dias e têm que descontar e calar!
Apoio a selecção em tudo...! excepto nisto!

 
At 9:51 da tarde, Blogger Ana said...

Põe lata nisso!

 
At 11:33 da tarde, Blogger Just a blog said...

Qual lata qual que!!! então coitado dos rapazinhos só vão ganhar de prémios aquilo que a maioria das pessoas ganha a trabalhar 1 vida, mas já agora tambem para todos os outros do Basket,andebol e principalmente os paraolimpicos que já troxeram para Portugal mais medalhas do que todas as modalidades juntas

 
At 3:01 da manhã, Anonymous Jmn said...

Chulos, é o que são...nem mais, nem menos.
Abraços

 
At 12:36 da tarde, Blogger amf said...

Caro amigos,

Aquilo que li, foi que, os jogadores acertaram com a FPF o valor de 50.000 € liquido de impostos.
Ou seja, se não existir isenção, quem terá que pagar o respectivo imposto é a federação.

Nota: A FPF recebeu 22,5 milhões de euros (sim, isso mesmo) pela partipação da selecção no mundial.

Que paguem os impostos dos jogadores e não bufem.

 
At 12:38 da tarde, Blogger mãe gabi said...

grande lata!e o pior é que segundo o que eu entendi esta na lei nao sei quantas que ficam isentos mesmo!
vergonha!

 
At 5:15 da tarde, Anonymous Anónimo said...

"Lata" é favor! Gosto mt dos rapazes, fizeram um belo trabalho, mas isto quando toca a impostos, ou comem todos ou não há moralidade!

 
At 7:06 da tarde, Blogger Sir said...

Podíamos fazer uma vaquinha para lhes pagar o que o imposto lhes reduz. Mas atenção, medida apenas válida para Portugal Continental, e, vá lá..Madeira.

 
At 10:53 da manhã, Blogger Cesar said...

Mas a FPF chegou mesmo a fazer o pedido???

 
At 7:06 da tarde, Blogger SecretSoul said...

Concordo a 100% contigo...Se alguém merecesse tal isenção seriam os atletas EXTRA-FUTEBOL que tão bem ou melhor nos representam no estrangeiro!

Sim, porque ou muito me engano ou a Vanessa Fernandes, o Francis Obikwelu ou a Naide Gomes não tem isenção de impostos...

Há mais vida para além de Futebol.

 
At 10:40 da tarde, Anonymous ana oliveira said...

isto é tudo pura demagogia!

há pessoas que ganham muito e aparentemente não fazem nada que o justifique, outros há que trabalham de sol a sol, em condições muito precários e recebem misérias. é justo? não. mas o que querem fazer? é a lei da oferta e da procura.

o que eles fazem é pouco? então vá. bora todos a treinos de captação. acreditem, se portugal tiver uns 10 ou 20 figos, uns...5 petits, não só eramos sempre campeoes como aposto que os salarios deles desciam.

mas ao que parece, nem todos temos o jeito deles para a bola.

merecem isenção? se calhar não, todos pagamos IRS sobre os premios. mas então tirem a isenção da lei. porque ela está efectivamente prevista. e se eles não sao atletas de alta competição, e se esta não foi uma classificação relevante e esta não foi uma prova de elevado prestígio, então não sei o que isso é...

quando as pessoas fizerem filas e filas para ver bailado, e este tipo de espectaculos conseguir esgotar recintos com capacidade para mais de 50 000 pessoas, 2 vezes por mês, então os bailarinos serão os próximos jogadores da bola. mas até lá...

 

Enviar um comentário

<< Home