sexta-feira, junho 23, 2006

O maior.


Nunca vi jogar Pelé. Nem Eusébio. Beckenbauer, Cruiff, Best. Vi Zico. Vi Platini. Vi Chalana. Vi Madjer. Futre. Roberto Baggio. Tantos.
Mas quando me perguntam qual o melhor que já vi, não hesito: Diego Armando Maradona. Não há adjectivos que cheguem.
E como relatar o melhor golo de sempre da história dos Mundiais? Dificil. Mas maravilhoso com certeza. El Pibe, sempre. Não falo aqui da coca, da banda gástrica, etc etc etc. E agora que está a realizar-se mais um Mundial...a certeza de que O craque, o definitivo...está na bancada, equipado com a sua camisola azul celeste e o para sempre seu número dez, por amor à sua selecção.
Olhando para aquele Argentina- Inglaterra de 1986 é com gratidão que posso dizer: eu vi, ninguém me contou. Eu vi Maradona marcar com a mão de Deus nesse dia o golo infame... mas sobretudo, vi-o marcar o outro, com os seus pés divinos com certeza. Um golo que não é da Argentina: é de todos os que amam o futebol. Gracias Maradona.
O maior.

15 Comments:

At 10:10 da tarde, Blogger Crezia said...

Não vale mesmo a pena falar nessas coisas quando se fala do que ele foi. Um toque e punha a bola onde queria. O maior, sim senhor. Embora tenha visto pouco dele e o México 86 esteja na minha memória mais por rever do que propriamente me lembrar. Mas vi-o no Napoli e a partir daí.

 
At 10:29 da tarde, Anonymous Neo said...

O maior de todos os tempos. E ai de quem diga o contrário.

Luís T

 
At 11:36 da tarde, Blogger efvilha said...

Olá!
Há muitos bons vinhos, e há o preferido.
Assim, há muitos bons craques de bola, e há o preferido. Isso não se discute, respeita-se, pois a escolha está entre os melhores.
A mim, alegra-me que nossas seleções passaram para a fase seguinte. É agora que começará, de fato, a acontecer a copa para nossas seleções. Boa Sorte!

 
At 11:55 da tarde, Anonymous Tiago said...

Tudo o que fez depois de abandonar o futebol (e ainda durante) supera muito negativamente o que fez como jogador.
Foi grande jogador,mas para ser `o maior` é preciso muito mais que isso,e ele não é.

 
At 2:06 da manhã, Blogger paulo rico said...

Ainda há pouco vi um DVD sobre a sua carreira... Brilhante. Uma pergunta: a seguir a Maradona, quem foi, desde que te lembras, o melhor jogador? O meu voto recai em Zidane.

 
At 7:56 da manhã, Anonymous Ricardo said...

Como disse o crezia, não tenho grandes recordações dele, é mais de ver imagens, mas sem dúvida que era um génio. Só não me posso esquecer de um grande jogador que infelizmente terminou o futebol aos 29 anos...o grande Marco Van Basten, o melhor avançado que vi jogar. Se o Maradona fez o melhor golo dos Mundiais (sem a mínima dúvida), o Van Basten fez o melhor golo dos Europeus, aquele na final do Euro 88 contra a URSS de Dasaev...que golo soberbo!

 
At 9:19 da manhã, Blogger P said...

Rico,

Depois de Maradona...não sei...a dupla Gullit(Van Basten era realmente soberba...o Platini foi imenso, O Zidane atingiu um nível muito alto, e não possso esquecer o Figo que tem uma carreira feita de grandes campeonatos seguidos sempre ao mais alto nivel (menos o ultimo em Madrid) mas acho que o meu preferido deve ser o Roberto Baggio. Adorei vê-lo jogar. Primeiro na Fiorentina, depois na Juve, mas sobretudo na fase final no Brescia em que ele mostrava todas as semanas o que é classe pura em campo. Marcou no Mundial 90 um golo incrivel à Austria, lembro-me sempre disso também. Sim, é dificil escolher...mas a seguir ao Maradona...balanço entre o Baggio e a dupla Gullit/Van Basten.Abraço.

 
At 1:03 da tarde, Blogger Crezia said...

ham ham... posso dizer só uma coisinha? Eu sou a Crezia não o Crezia : )

 
At 5:16 da tarde, Blogger Crezia said...

Er... não largo este post... não falei porque era do Maradona que se falava, mas o van Basten foi dos meus jogadores preferidos. Ever. Esse golo ao Dasaev é excelente. Mas um jogo (de menos imrpotância é certo) que diz tudo sobre ele foi um 4-0 ao Goteborg em San Siro para a Liga dos Campeões. 4 golos dele, qual o melhor. Pronto, já disse.

 
At 6:55 da tarde, Blogger Rosa Silvestre said...

Efectivamente o maior de todos os tempos!!!

 
At 9:41 da tarde, Blogger Knoxville said...

A famosa mão de Deus é ainda precedida de fora-de-jogo clarissímo de Maradona. Valeu tudo nesse jogo. Foi o golo divinal, eram os defesas ingleses medrosos de aleijar Maradona tal era a sua classe, era o fiscal-de-linha com coração azul celeste, enfim.

Maradona foi grande em campo, mas pequeno demais fora dele. O melhor de sempre? Meus amigos... estão vocês esquecidos do mágico, do maravilhoso, do grande... Michael "Big Balls" Thomas?

 
At 6:09 da manhã, Anonymous Ricardo said...

Desculpa, crezia! Não foi por mal...
Esse jogo com o Gotemburgo, lembro-me bem...um dos 4 golos foi de bicicleta.
Knoxville, o golo da mão de Deus não tem qualquer fora de jogo, pois quem põe a bola no Maradona é um defesa inglês, logo não existe fora de jogo.
Um abraço.

 
At 3:54 da tarde, Anonymous Luís Coelho said...

Knoxville:
a mão de Deus não é precedida de fora de jogo, porque o último a tocar na bola é um defesa inglês. Revê as imagens.

 
At 6:44 da tarde, Blogger Joaquim Varela said...

Dos que não viste jogar, há um que eu cheguei a ver e era um grande jogador. Johann Cruiyf era um jogador do catano (à altura note-se). Platini foi um jogador e pêras. Percebo perfeitamente a escolha. pessoalmente hesitaria muito entre Maradona e Platini, cuja única pecha foi nunca ter ganho o título mundial de futebol (eu acho que após a eliminação do Brasil, era a França que devia ter limpado aquilo)

 
At 12:23 da tarde, Blogger Catarina Reis said...

O Melhor dos MELHORES ;)
FORÇA ARRRRRRRRRRRRRRENTINAAAAAAAAA

 

Enviar um comentário

<< Home