terça-feira, março 21, 2006

Grande.

Enorme. Quando chegava, fazia-se notar. Porque era gigante e tinha...aquele vozeirão. Quando eu cheguei à Comercial em 1993 tremi quando mo apresentaram. Era alguém profundamente apaixonado pela Rádio, e sei que amava profundamente a Rádio Comercial em especial.
Nunca fomos muito próximos, mas sempre tivemos uma relação muito amistosa. Falámos muitas vezes sobre a rádio e os sonhos que para ela tinhamos.
José Ramos faleceu estra madrugada. A última vez que o encontrei disse-me "Tenho aqui uma cena filha da puta, mas vou derrota-la, tenho a certeza". Ele era assim, indomável. E assim o recordarei.
Um abraço, Zé.

16 Comments:

At 3:45 da tarde, Blogger Oli said...

Mark Twain disse: "Tentemos viver de tal modo que, quando morrermos, até o homem da agência funerária lamente a nossa morte."

Acredito que foi isso que aconteceu com José Ramos.

 
At 3:46 da tarde, Blogger Ana said...

A voz da SIC, como a maioria de nós conhecia, não se calou, só se perpetuou na nossa memória e noutra esfera, diferente da nossa.

Vamos ter-lhe saudades...

Um grande até qualquer dia José Dias.

xxx

A

 
At 3:46 da tarde, Blogger Ana said...

José Ramos... (shame on me)

 
At 4:40 da tarde, Blogger Empregado de balcão said...

Soube da noticia agora mesmo. Fiquei triste mesmo nunca o tendo conhecido pessoalmente. Era um dos SENHORES da rádio, mesmo estando afastado dela. Numa entrevista disse que quem queria viver da rádio tinha de se habituar a viver com uma t-shirt e um par de jeans. Nunca me esqueci dessa frase e nunca perdi o amor a esta caixinha mágica.

 
At 5:07 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Alguém me sabe dizer se ele não tem um filho que tb está na rádio ?

Obrigado.

Pedro Almeida.

 
At 5:40 da tarde, Blogger Nelinha said...

desculpem a minha ignorencia..nao sei bem quem é...

mas é sempre triste sim..um abraço ;)

 
At 7:46 da tarde, Anonymous João Vaz said...

Estava a ler o post anterior e a pensar como te deste ao trabalho de responder a um Palerma, mas para ti é normal... és um gajo sensivél, dás valor até a estas pequenas "merdas" da vida. Já reparaste nas rasteiras que ela faz... o Enorme Zé, que nada deitava a baixo e depois de tantas continuava a pegar a vida pelos cornos... Até Ele foi apanhado distraido...
Há uma fraze do José Ramos que nunca vou esqueçer e que ele costumava gritar com aquela Voz: "Oh seu Miudo..."
É isso mesmo amigo, Oh seu miudo que merda é esta!!! a vida são dois dias.

 
At 7:52 da tarde, Blogger zé carlos said...

R.I.P

 
At 7:56 da tarde, Anonymous j.fonseca said...

boas!!
~grande voz q se perde na radio,e televisao,um sonho q eu proprio gsotaria de alcançar um dia,pois o meu sonho passa por dar a voz seja em radio,televisao,desenhos animados,publicidade etc...
um dia tlv !!!
fika bene

 
At 8:39 da tarde, Blogger Cátia said...

e para mim, ha de ser sempre o senhor do vozeirao da sic.

 
At 9:17 da tarde, Blogger afectado said...

grande voz! simplesmente inesquecivel!

 
At 10:56 da tarde, Blogger Patrícia said...

Fogo P. que dia de merda! As vezes parece-me mesmo que este mundo nao vale a pena! So vejo incompreensao, revolta, doenca, pessoas que amo do coracao que nao se entendem, que nao dao o beneficio da duvida, que nao percebem que aguas passadas nao movem mesmo moinhos!
Depois chego aqui e e gente bonita e grande que se vai e gente mesquinha e poucachinha que chega!
Que tristeza!

 
At 12:27 da manhã, Anonymous Urthar said...

... R.I.P. ...

 
At 12:29 da manhã, Anonymous Urthar said...

... R.I.P. ...

 
At 3:07 da tarde, Blogger Leoa said...

Porque é que as pessoas que mais admiramos partem tão cedo?

Nunca esquecerei a sua voz...

Até sempre!

 
At 9:18 da tarde, Anonymous kid said...

Tentei aceitar hà não muito tempo, que a morte faz parte da vida.. devagarinho, lá consegui. Inesquecível o José Ramos!

 

Enviar um comentário

<< Home