sexta-feira, dezembro 09, 2005

Lata.

Contaram-me hoje a história do despejo de uma família pela Camara de Odivelas. Em causa uma dívida de 53 euros de renda de casa. Cinquenta e três euros. Indignei-me, como era possível? Fui á procura de mais pormenores. E fiquei ainda mais indignado, mas com outra perspectiva.
Então não é que a família vivia há três em habitação social, apesar de ter habitação alternativa; e durante estes anos nunca pagou uma única renda, renda essa que era calculada em função dos seus rendimentos declarados?
Pergunto: Porque não despejá-la?

9 Comments:

At 10:50 da manhã, Anonymous Porco said...

Pelo que ouvi na sic, a familia vivia em casa dos pais dele. Os pais morreram e eles nem avisaram a segurança social, e continuaram a pagar (ou neste caso, não) o mesmo valor da renda, que era de 2 € / mês.

Eu pergunto: Como é que é posivel não ter 2 € para pagar a renda da casa?

 
At 12:24 da tarde, Blogger Canochinha said...

Realmente casos destes revoltam. Só tenho pena é que continuem a existir inúmeras situações como esta e ninguém faça nada...

 
At 12:32 da tarde, Blogger Marco said...

Caro Pedro Ribeiro, quando o meu pai trabalhou em Lisboa, o que já foi à muito, muito tempo, ainda eu não era um criança mas sim um projecto de bébe. Ele chegou a conhecer várias pessoas que estavam a viver em barracas, e que tinham casas(sim plural) e que estas estavam alugadas, e não estavam alugadas por necessidade, estavam porque eles criam viver nas barracas - não pagam luz, água, e outras coisas - e assim meter mais uns cobres no bolso. Existe muitas pessoas que tem necessidade de viver nas barracas, mas outras só lá estão porque querem, e depois vem para a televisão pedir ajuda, que vivem numa miséria.

 
At 2:49 da tarde, Blogger Elora said...

O que me revoltou foi a cena das crianças estarem a viver na rua. Como é possivel que deixem aquelas crianças continuarem com pais que nem sequer têm a responsabilidade de pagar 2€ de renda de casa? Pelo que sei meia hora a arrumar carros paga a dita renda. E no entanto as crianças não lhes foram retiradas.

 
At 2:53 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O mais incrível é que esse casal não declarou a morte dos pais para continuar a viver naquela casa e a pagar 2 Euros /mês. Para além disso continuavam a receber as pensões dos pais!!!

E incrível ainda se queixarem de serem despejados. É gozar com quem paga impostos e com quem precisa mesmo, mesmo, mesmo de ajuda...

PM
vouserpai.blogdrive.com

 
At 5:28 da tarde, Blogger Jorge M. said...

A Camara de Odivelas é mesmo assim. Despejam pessoas sem mais nem menos, mas continuam a construir e construir aqui no concelho como se não houvesse amanhã.
Temos uma Odivelas de Betão, onde existem mais casas que pessoas, mas continuam a existir coisas dessas.

 
At 7:49 da tarde, Anonymous A.Carrilho said...

A mim, o que me fez confusão, foi o ar dos visados ao falar prá TV, com um brilho nos olhos de como quem diz: "Agora os ótarios vêm-nos na tv, têm muita pena, devolvem-nos a casa, perdoam-nos as rendas e ... e..."
Estou consciente da muita miséria, que cada vez há mais em Portugal, mas isto tem outro nome.

 
At 9:18 da manhã, Blogger Star * Dust said...

O que os senhores da tv não disseram, mas disse a rádio local, é que a C.M. Odivelas chamou diversas vezes o senhor em causa para esclarecer a sua situação e ele NUNCA compareceu a nenhuma reunião e nunca respondeu aos pedidos da autarquia. A total despreocupação do desalojado na altura contrasta com o seu desespero de agora. A autarquia nem sequer sabia que vivia em união de facto com uma senhora com 3 crianças... na teoria morava só numa casa de 4 ou 5 assoalhadas (já não me lembro bem)!

 
At 4:50 da tarde, Anonymous Felicio said...

Eu acho que a família tem razão. Mas eu também sou conhecido por ter opiniões parvas que não interessam nem ao menino Jesus.
Não têm dois euros, mas repararam como a mãe das crianças estava com o cabelo arranjado? Repararam como estavam bem vestidos? Provavelmente não passam sem o seu cigarrinho e cafezinho, mas 2 EUROS DE RENDA !!!! Isso é um roubo! Roubo, diga-se para quem trabalha e paga os impostos.

 

Enviar um comentário

<< Home