segunda-feira, novembro 28, 2005

Papáááááá!

O grito dele não deixa dúvidas: acordou da sesta. Vou lá, ele senta-se na cama, esfrega os olhos e pede logo: "Papá não axendas a luz". A claridade repentina faz-lhe confusão. Então pego nele ao colo, ele ainda está estremunhado, encosta a cabeça ao meu ombro e ali fica dois minutos muito aconchegado. Não diz nada. Esses minutos são profundamente comovedores. O quarto está escuro, entra só uma fresta de luz mínima, que vem da varanda. Está tudo silencioso. Estou com o meu filho ao colinho, ele a acordar aos poucos, eu à espera, desfrutando a comunhão. Fico com lágrimas aos olhos. Isto é tão intensamente precioso, é o que penso sempre. Aqueles minutos dele a encontrar segurança no meu colo para enfrentar a luz, eu ali com ele, dando-lhe o tempo de que ele precisa.
Depois diz baixinho: "Já podes".
Então eu abro a janela, ele ainda esconde os olhinhos no conforto da fraldinha de pano, ri-se e diz: É de dia papá!!!!! Está todo contente!
O que importa se está a chover furiosamente na rua? Há esta luz cá dentro, e é só nossa.

38 Comments:

At 4:30 da tarde, Blogger Winters said...

Não me leves a mal, mas sinto inveja de ti, das coisas bonitas que vives com a tua familia, é bonito isso tudo de que escreves, parabéns!
(Agora mais a brincar) mas a inveja desaparece de manhã, quando acordo, no quentinho da minha cama e ligo o rádio na Comercial, e oiço a voz de um bacano na Comercial, que largou a cama bem antes de mim ;)

 
At 4:43 da tarde, Blogger João Bizarro said...

São estes momentos que fazem os Dias Úteis.

 
At 5:18 da tarde, Blogger Vanessa said...

Felizmente, sei bem do que falas :)

São estes curtos, grandes momentos que chamamos de Felizes. É importante saber aproveitá-los como os aproveitas.

Continua a partilhá-los. É sempre bom de ler :)

 
At 5:26 da tarde, Blogger blimunda sete luas said...

Tu tens uma maneira de expressar a paternidade que é de comover até os mais cépticos...

 
At 5:29 da tarde, Blogger Canochinha said...

Epá... Quando escreves coisas assim é de arrepiar. Fogo, que lindo:) Assim vale a pena viver, para estas pequenas coisas. Parabéns.

 
At 5:49 da tarde, Blogger Luís said...

fiquei sem palavras... só encontrei estas!

 
At 6:25 da tarde, Anonymous Gilly said...

Sabe Deus como eu gostaria de estar na tua situação... mas por ironia do destino, esse futuro está de cada vez mais distante da minha vida.
Desculpa, fiquei comovido... não tenho mais palavras.
Grande abraço...

 
At 6:38 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Olá Pedro
Oiço-te todos os dias.
Até já trocámos um ou dois mails, como o do relvado amarelo :-))
(aposto que agora estará bem melhor!), aos quais respondes sempre com a tua habitual simpatia
Como dizias no outro post, é curioso não conhecermos as pessoas, mas já não termos um dia sem que passemos nos "seus cantinhos".
É o que se passa comigo, em relação a ti.
Obrigada por estares aí e com posts como o de hoje, proporcionares esta sensação tão agradável de te sentirmos quase como um amigo.
Perdoa a liberdade, mas é de facto como te sinto...
AnaV
AnaV

 
At 6:50 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Estes momentos acontecem, todos os dias, nas nossas vidas. Mas Pedro, infelizmente nem sempre temos o tempo e a calma para saborea-los.

Adorei esta descrição!

 
At 9:01 da tarde, Blogger Patrícia said...

É pá, P. escreves tão bem!!
Lindo o teu post! E comovedor. E ternurento. Muitoo bom!
São esses pequenos momentos que fazem a vida!

 
At 9:13 da tarde, Blogger Cátia Teixeira said...

que lindo! um pai babado =D

 
At 9:31 da tarde, Anonymous Anónimo said...

estes textos contando estes pequenos grandes momentos são assim qualquer coisa...

 
At 10:35 da tarde, Blogger Lu@ said...

Bonito. Muito bonito mesmo.

 
At 10:37 da tarde, Blogger Jorge M. said...

Deves ser um granda' Pai Ribeiro. Os teus dois miúdos têm muita Sorte.

(Já agora, querias mesmo escrever "Esses minutos são profundamente comovedores", ou "profundamente comoventes"? Desculpa se estou a querer corrigir uma coisa que está certa...;)

Espero ser um Pai como tu.

 
At 11:01 da tarde, Anonymous penulopes said...

Felizmente sei o que queres dizer e o que sentes, e são nestes pequenos grandes pormenores que podemos dizer "Deus existe" seja lá o que for Deus para cada um.
Um abraço

 
At 1:00 da manhã, Blogger Cristina said...

é. momentos especiais :)

 
At 7:24 da manhã, Blogger GandaMaluko said...

Simplesmente LINDO !!!

Nos últimos meses também tenho descoberto o quão FANTÁSTICOS são esses momentos... continua a partilhá-los connosco, pois são também estes pequenos (GRANDES) momentos que me enchem o coração de orgulho ao dizer: "o Pedro faz o favor de ser meu amigo" !!!

Abração

 
At 8:59 da manhã, Blogger Zana said...

É uma delícia ler estes teus momentos de pai. Fica-se com um sorriso nos lábios e umas lagrimitas nos olhos. Também sinto inveja, mas é inveja "boa".
Bjssss

 
At 9:05 da manhã, Blogger SUSHISTICK said...

Esta coisa levemente doentia de espiolhar a vida (a tua, a tua)assim, à distância de um silêncio (cor)rompido de luz...

 
At 9:40 da manhã, Blogger SoNosCredita said...

Espero, um dia, poder saber o que isso é.
Senti-lo na pele.

Enquanto isso não acontece, é bom 'encontrar' pessoas como tu, que nos inspiram.

Fossem todos os pais assim. :)

 
At 10:52 da manhã, Blogger M said...

Se eu engravidar nos próximos dias...a culpa é toda tua!!!

 
At 12:54 da tarde, Blogger Nelson Santos said...

E eu que vou ficar privado 2 semanas do sorriso da minha pequena princesa...difícil, muito difícil...

 
At 1:08 da tarde, Blogger Oli said...

só me ocorre dizer que sinto inveja desses teus pequenos momentos. Esses pequenos momentos de felicidade.

Espero, num dia não muito longiquo, também ter esses momentos para partilhar.

 
At 1:25 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Sem palavras...

Quase não consigo esperar por um dia ter momentos como este

PM
http://vouserpai.blogdrive.com

 
At 3:22 da tarde, Blogger guga said...

Adoro essa necessidade que eles têm de nos sentir junto a eles. Vamos mas é aproveitar bem porque não dura para sempre.

bjs Sandra

 
At 5:36 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Sou mais uma "invejosa" por esses momentos.. Essas tuas palavras são tão boas que me deixam com mais duvida se eu merecerei isso... Vou ter que esperar pelomenos 2anos de lista de espera para saber...
Beijo grande,
Ps gostei de te ver no Herman assim de surpresa :)
Olinda

 
At 9:40 da tarde, Blogger bounty said...

Grandes momentos!! :) Que idade tem o filhote? (não me lembro...:S)
;) Beijinhos

 
At 11:40 da tarde, Blogger Master Inutile said...

Ohhhhhhh mas que queridoooos! xD

 
At 1:01 da tarde, Blogger maria carolina said...

Oh P.!... Gosto mesmo de ti! Como é que consegues este equilíbrio entre seres uma figura pública e a capacidade de nos fazeres sentir perto de ti, como se fossemos amigos? Obrigada.

 
At 7:11 da tarde, Blogger MH said...

Realmente há situações que só um pai ou uma mãe podem sentir dessa forma. Espero que o teu filho reconheça sempre em ti (desculpa tratar-te por tu) um pai que o aconchegue nos braços. Um beijinho

 
At 8:46 da tarde, Anonymous Anónimo said...

fogooooo!!!!

Esta é sem duvida a faceta que mais admiro num homem, o saber ser Pai...
Reconheço esses momentos, tambem tenho um menino pequenino de 14 anos e 1,80 mt..eheh (são sempre tão pequenitos, são nossos..)
...Um dia, sem querer li uma ficha da escola onde se peguntava a dada altura, e dentro do contexto; quem era o seu heroi preferido... resposta: " é a minha mãe".

beijo
zita

 
At 1:33 da manhã, Blogger Charlotte said...

Não há preço que pague sem dúvida.
Primeira vez que passo por aqui e deparo-me com este post lindo, espero que o teu filhote esbarre com este post um dia...
continuação do bom trabalho!
cheers*

 
At 5:55 da tarde, Anonymous me said...

E isto chama-se "amor" ...

 
At 7:06 da tarde, Blogger SecretSoul said...

Ternura, emoção, amor, beleza..consegues transmitir tudo isso e muito mais.
É mesmo de arrepiar...

Muitos, muitos parabéns pela maneira como escreves e muitas felicidades! São estes momentos que nos fazem pensar que vale a pena viver :)

http://lifefrominside.blogspot.com

 
At 10:21 da tarde, Blogger Raquel said...

:')

 
At 3:09 da tarde, Blogger AnaBond said...

adorei, adorei adorei...

não são todas as pessoas que sentem o que sentes... muito menos um pai que consegue transmitir-nos isto.

precioso demais.

 
At 9:14 da tarde, Blogger k said...

Muitíssimo bem descrito.. arrepiantemente belo! =)

 
At 10:38 da manhã, Blogger LMFM said...

O meu ainda não fala mas ainda hoje tive uma situaçãoi parecida.
Excelente post

 

Enviar um comentário

<< Home